HomeNotíciasPolíciaEletricistas são presos, acusados de extorsão
Polícia

Eletricistas são presos, acusados de extorsão

07/04/2011 - 12:00 - Polícia

"GATO"

Empresária afirma que dupla pediu dinheiro para não delatar infração

Dois eletricistas da Endicon, empresa terceirizada que prestava serviços à Celpa, foram presos acusados por extorsão ontem pela manhã. Krystian Wendelley Lima Furtado e Eduardo Luiz Monteiro Saraiva foram flagrados enquanto exigiam dinheiro para não denunciar uma comerciante que teria ligação clandestina em sua casa, na Cidade Nova, em Ananindeua. Os dois negam a acusação e dizem que a mulher queria prejudicá-los.

A vítima conta que pediu para a Celpa aumentar a carga de sua unidade consumidora em dezembro do ano passado. A equipe da empresa Endicon disse ter verificado um "gato" na casa e exigiu dos funcionários da comerciante quilos de mariscos para não denunciar o imóvel pela suposta irregularidade. O pedido não foi atendido porque os congeladores estavam trancados.

Várias vezes os funcionários voltaram ao local, onde os comerciantes estocam mariscos e os levam para vender no município de Tailândia, sem conseguir pegar a propina. Na segunda-feira, a mulher resolveu denunciar o caso à Endicon e à Celpa, que informaram a Polícia Civil e a Divisão de Investigações e Operações Especiais (Dioe).

A delegada Rosa Malena Abreu, da delegacia de repressão a crimes contra concessionárias de serviços públicos, separou uma equipe para ir à casa da denunciante ontem pela manhã, onde estava combinado de ser entregue R$ 200 aos supostos criminosos. No momento da entrega do dinheiro, os cinco funcionários foram detidos e levados à Dioe. Lá, a vítima reconheceu apenas dois deles como sendo os responsáveis pela extorsão. Outros três envolvidos não foram presos.

DEPOIMENTO

Em depoimento à delegada, Krystian e Eduardo negaram ter cometido extorsão. Eles disseram que foram ao local pegar peixe que a mulher havia prometido a eles, mas ela insistiu que eles ficassem com R$ 200. A intenção seria prejudicá-los, mas os eletricistas não souberam explicar o motivo.

A assessoria de imprensa da Celpa dá como confirmada a ligação clandestina na casa da mulher. Ontem, o "gato" já havia sido desfeito, mas a concessionária cobrará multa por conta do tempo em que a fraude teria sido feita. Já a delegada Rosa Malena não tinha como ter certeza da ligação clandestina, por isso pedirá uma perícia para que se comprove a acusação contra a vítima da extorsão.

tags:
Mais Acessadas
Canais
Siga nas Redes: