HomeNotíciasAtualidadesAmigos se recordam de Joaquim Nunes Alves
Atualidades

Amigos se recordam de Joaquim Nunes Alves

EXEMPLO - Fundador das Lojas Cosmorama e ex-presidente da ACP falece aos 97 anos

05/05/2010 - 12:00 - Atualidades

O sócio fundador das Lojas Cosmorama, Joaquim Nunes Alves, foi enterrado ontem no cemitário de Santa Izabel em Belém. Ele estava com 97 anos, a maioria dedicada ao desenvolvimento econômico do Estado através do comércio e da família.

Ele saiu de Portugal ainda jovem para Belém, juntamente com irmãos. Além do trabalho, Joaquim Alves foi presidente da Associação Comercial do Pará e era admirado por sua competência, criatividade e solidariedade. Para o empresário Joaquim Borges Gomes, 81 anos, o amigo era realmente uma pessoa admirável. "Pessoas como ele não morrem, ele é eternamente vivo, era muito competente e criativo, daqueles que marcam um espaço de forma permanente, era uma pessoa que não pensava somente em seu trabalho empresarial frente à Cosmorama, ele foi uma pessoa que também teve muita consciência de sua responsabilidade e participação social", declarou o paraense filho de portugueses, membro do Conselho Diretor da Associação Comercial do Pará (ACP), que trabalhou tanto com indústria madeireira como cerâmica, e no comércio exportador de matérias primas regionais como malva e juta, quando o Pará era o maior exportador dessas fibras vegetais, e de produtos agrícolas como arroz, milho e farinha de mandioca. Ele também lembrou que Joaquim Alves integrou a comissão de festejos para Nossa Senhora de Nazaré por vários anos, além do relacionamento de respeito e admiração pelo trabalho.

Solidário, Joaquim Alves prestava muita assistência às pessoas da comunidade portuguesa em Belém, mas sempre gostava que elas buscassem a formação e o trabalho para não se tornarem depedendentes. O português também era sócio e participou ativamente da direção da Tuna Luso Brasileira. O relacionamento com Joaquim Borges Gomes deixou uma eterna admiração. "Ele realmente foi uma pessoa que merece muita gratidão porque marcou um tempo, é um exemplo que deve ser recordardo sempre", elogiou Joaquim Borges Gomes.

Para o empresário Oswaldo Tuma, ex-membro do Conselho Deliberativo do Sebrae, ex-presidente da ACP e membro do Conselho Diretor da Associação, que conviveu com o empresário Joaquim Alves, ele moldou sua juventude em um trabalho obstinado e sério com caráter. Era sempre um homem afável e gentil nos gestos, nas palavras e tinha como marca própria sua generosidade. Ele considera Joaquim Alves como modelo do pioneirismo empresarial no Pará. Tanto como líder classista em várias entidades empresariais, onde ocupou lugares de destaque e excelência, mas condicionado à sua modéstia. "Ele ofertou por décadas sua experiência, competência e seriedade com uma contribuição fecunda à Associação Comercial do Pará. Partiu uma admirável alma lusitana para emoldurar o coração que se fez autêntica e apaixonadmente paraense, tão paraense quanto seu maior legado, a sua família", disse o empresário.

tags:
Mais Acessadas
Canais
Siga nas Redes: