HomeNotíciasEconomiaCusta caro morar em Belém
Economia

Custa caro morar em Belém

03/12/2008 - 07:44 - Economia
O preço do aluguel em Belém está entre os cinco maiores de todo Brasil. De acordo com o Conselho Regional de Corretores de Imóveis do Pará, a capital paraense perde apenas para Curitiba, Vitória, São Paulo e a campeã, Brasília. Os dados do Creci também mostram o índice de 30% da população de Belém morando de aluguel em contratos feitos com imobiliárias. Mesmo com o setor em expansão, a capital tem o quinto metro quadrado mais caro do país, segundo o Conselho. Para Jaci Colares, presidente do Creci, os altos preços são explicados pela lei da demanda e oferta. O alto déficit habitacional faz com que a procura por aluguéis seja também alta, pressionando os preços. Além disso, Colares acredita que há um componente cultural. Os belenenses já se acostumaram com um mercado sobrevalorizado e, se tem renda disponível, acabam fechando o contrato.

O bairro do Marco, segundo especialistas do setor imobiliário, é a região mais procurada por quem pretende se mudar. Para Karime Ayoub, gestora comercial de uma imobiliária local, a localização vem sendo um ponto chave para o fechamento de contratos. 'O bairro do Marco está mais valorizado, devido diversos fatores: tem várias ligações com o centro comercial de Belém, não sofre com os rotineiros congestionamentos de algumas vias, como na área central da cidade, e é bastante arborizado', afirma. Além do Marco, os bairros do Umarizal, Nazaré e Batista Campos também estão sempre na lista de quem pretende alugar um imóvel e, conseqüentemente, possuem os preços mais altos da capital paraense.

O corretor de imóveis, Luis Fernando Sousa, confirma a crescente demanda voltada para o bairro do Marco. 'Esta busca tem feito o setor imobiliário reajustar alguns preços. Ainda assim encontramos algumas disparidades, pois, tudo depende do estado de conservação do imóvel', afirma. Segundo o corretor, um apartamento em bom estado no Marco, pode custar mais caro do que na Avenida Almirante Tamandaré, se o primeiro estiver em melhor estado de conservação. 'O centro agora é o Marco, porém, a situação do imóvel é que faz o preço. Mesmo assim nossos valores estão entre os mais altos do Brasil. No centro de Florianópolis, por exemplo, um aluguel custa R$ 600. Se fosse em Belém, o mesmo imóvel, também próximo da área comercial, não sairia por menos de R$ 1000' afirma.

A procura por imóveis no centro da cidade vem caindo, segundo o corretor de imóveis, Ivaldo Fontes. 'As pessoas querem morar em um lugar que seja de fácil acesso, portanto livre de congestionamentos, porém não tão distante do que chamamos de coração da cidade, que são os bairros de Nazaré, Campina e Batista Campos', disse. Para Ivaldo, as áreas da Batista Campos e Nazaré tinham os aluguéis mais caros de Belém, há dez anos, contudo, a busca por outros bairros, como o Marco, fez com que estes preços baixassem.

Os preços das locações explicam a tese defendida por Ivaldo: um imóvel considerado simples, composto por uma sala, dois quartos, um banheiro e garagem, custa em média R$ 1,3 mil no bairro do Marco. Se este mesmo imóvel fosse na Avenida Nazaré, o locatário pagaria R$ 800, e, na Rodovia do Coqueiro, R$ 500. Segundo pesquisa feita junto a uma imobiliária local, o aluguel de um apartamento de luxo, com três suítes, salas de estar e jantar, copa e cozinha, de fino acabamento, no centro de Belém, pode chegar a R$ 3,9 mil. Caso o locador deseje fugir da área central da cidade, no bairro do Coqueiro, por exemplo, o aluguel de um apartamento novo está custando aproximadamente R$ 650. Já por uma casa no bairro da Marambaia, o inquilino pagaria em média R$ 800. Ainda que os preços praticados sejam os mais altos do Brasil, o mercado imobiliário evoluiu 40% nos últimos 12 meses, conforme avalia o corretor.

Como o mercado está em alta, segundo os analistas do setor de imóveis, para fugir dos aluguéis caros, o jeito é mudar de endereço. A aposentada Creuza Raiol, precisou optar por um outro imóvel, pois não conseguia mais pagar a locação de seu apartamento no bairro do Sousa, na Avenida Almirante Barroso. 'Eu morava na fronteira com o Marco, e o aluguel custava R$ 700. Depois de muita andança encontrei esta casa, na Marambaia, por R$ 500. Ela supre perfeitamente a minha necessidade', afirma.

tags:
Mais Acessadas
Canais
Siga nas Redes: